Sintomas da ansiedade: como saber se tenho o transtorno? – MundoPsicologos.com

​A ansiedade é um sentimento natural. Porém, quando em excesso, atrapalha a vida da pessoa, que manifesta vários sintomas físicos e psicológicos. Conheça os sinais e recupere seu equilíbrio!

20 JUN 2017 · Leitura: min.

A ansiedade faz parte do dia a dia de qualquer pessoa, estando ligada a diferentes situações e em diferentes intensidades. Em níveis normais, pode ser, inclusive, benéfica, como acontece com o stress ou o medo.

Porém, é muito habitual que a ansiedade ultrapasse o limite do aceitável, se transforme em um transtorno, causando prejuízos emocionais e físicos naquele em que se manifesta. Quais são os sinais de que isso pode estar passando? Quando pedir ajuda?

Apesar de que o diagnóstico deve ser confirmado por um psicólogo especializado, você pode prestar atenção ao funcionamento do seu corpo e tratar de identificar sintomas de que algo não vai tão bem como você gostaria. Listamos a seguir os principais. Confira e não deixe de buscar apoio psicológico se um ou mais destes sinais se manifestar de forma recorrente e prolongada.

Sintomas psicológicos da ansiedade

A pessoa que sofre de ansiedade costuma manifestar vários sintomas ao mesmo tempo, e não há uma regra que determine quais aparecem primeiro, se os sinais físicos ou os psicológicos.

Quando se trata de manifestações emocionais, estas são as mais habituais:

  • irritabilidade e pouca tolerância
  • nervosismo e tensão constante
  • agitação, que pode ser facilmente notada nos movimentos das pernas e braços
  • sono agitado e problemas para dormir
  • dificuldades de se concentrar nas atividades do dia a dia
  • medo persistente e sensação de que algo ruim vai acontecer
  • preocupação constante e pensamentos obsessivos
  • insegurança e falta de autoconfiança

br-ansiedad-artigo.jpg

Sintomas físicos da ansiedade

Naturalmente, já associamos o quadro de ansiedade à mãos suadas ou frias, tremores ou sensação de falta de ar. Mas esses não são os únicos sintomas físicos do transtorno, que também pode provocar:

  • respiração ofegante
  • tensão muscular
  • diminuição do vigor e cansaço
  • tonturas e desfalecimentos
  • aperto no peito e aceleração dos batimentos cardíacos
  • náuseas e sensação de boca seca
  • dores de barriga, podendo culminar em diarreias
  • dificuldades para dormir, insônia e outros distúrbios do sono

Como lidar com a ansiedade?

Se realmente existe um transtorno de ansiedade, o caminho para enfrentar os sintomas e controlá-los passa por contar com o apoio de psicoterapia e, na maioria das vezes, aliar o acompanhamento psicológico ao uso de medicamentos.

Quando não controlado, o quadro da ansiedade pode se agravar e derivar em outros transtornos, como a depressão ou o transtorno obsessivo-compulsivo. É importante entender que a ansiedade, quando se converte em doença, tem o poder de interferir nas tarefas mais simples da rotina da pessoa, trazendo consigo uma grande sensação de angústia e um medo constante.

Durante a psicoterapia, o esforço estará centrado em chegar-se às causas da ansiedade, entender quais são os detonadores e identificar o que pode ser feito para frear os ataques. Os efeitos normalmente não são imediatos, mas possibilitam a recuperação do equilíbrio emocional.

O remédio, em grande medida, é o recurso que permitirá controlar os sintomas mais imediatos da doença, facilitando a retomada da autonomia e favorecendo os avanços da psicoterapia.

Retardar o tratamento significa prolongar o sofrimento. A ansiedade pode, sim, ser combatida, e o primeiro passo para isso é reconhecer a presença do transtorno. Se precisar da ajuda de um psicólogo especializado no tema, entre em contato por aqui.

Leia mais: Onde estão os limites da ansiedade?

Leia mais: 5 estratégias para diminuir a ansiedade

Original content at: https://br.mundopsicologos.com/artigos
Authors:

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *