Políticos querem dar medalha a Jesus.Por feitos em Portugal. Piada?

São Paulo, Brasil

17 jogos comandando o Flamengo.

Um clube particular.

Não fez nada para qualquer pessoa que fosse ele mesmo.

Recebe cerca de R$ 750 mil mensais.

Mais premiação por vitória, por classificação.

Tem prometido bônus por título.

Esta é a vida do já milionário Jorge Jesus.

Mas o treinador foi indicado por três deputados de partidos diferentes para ganhar a maior honraria no estado do Rio de Janeiro.

A Medalha Tiradentes.

A desculpa de Alexandre Knoploch (PSL), André Ceciliano (PT),presidente da Alerj e Rodrigo Bacellar (Solidariedade)  é bizarra.

Pelos títulos em Portugal e Arábia.

Absurdo.

Nenhum pelo Brasil.

É algo surreal.

Mas, como ele é o treinador do clube mais popular do Brasil, tem enorme chance de receber sua medalha.

A simples indicação já garante visibilidade e popularidade, apostam os deputados.

Vale lembrar que a Câmara Municipal do Rio de Janeiro é a mesma que empossou André Corrêa (DEM), Luiz Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante), Marcus Vinicius Neskau (PTB) e Chiquinho da Mangueira (PSC).

Mesmo estando os cinco deputados presos, acusados de corrupção pela Polícia Federal.

O livro de posse foi levado para a penitenciária de Bangu.

Algo inédito.

E surreal. 

A Justiça do Rio de Janeiro teve de sustar a posse dos deputados.

Aliás, cada deputado carioca recebe R$ 25.322,25.

É essa Câmara que pretende dar a medalha Tiradentes a Jorge Jesus.

Fazer do técnico português companheiro de Marielle Franco, Jair e Michelle Bolsonaro, Olavo de Carvalho, Paulo Freire e Geraldo Alckmin, que ganharam a honraria.

Não é piada…

Original content at: https://esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli
Authors:

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *